Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

4 características de liderança com inteligência emocional para correspondentes bancários

Leia este artigo se você:

✅ É uma liderança de Correspondente Bancário e quer saber como a inteligência emocional pode te ajudar a conduzir sua equipe para os melhores resultados
Escrevo este artigo resumindo o que aprendi por meio de várias bibliografias, cursos, vivência como gestora de correspondente bancário há mais de 10 anos, experiência de 25 anos em diversas empresas, incluindo o setor bancário, e erros, muitos mais erros do que acertos nessa trajetória. 
Mas sem dúvidas, os ensinamentos de Daniel Goleman, considerado o pai da inteligência emocional, em seus livros Liderança: A inteligência emocional na formação do líder de sucesso e Inteligência Emocional foram os materiais que me trouxeram maior eficácia para o meu autodesenvolvimento. 
Neste artigo, compartilho com você um resumo de toda essa bagagem, com foco na inteligência emocional, porque considero o fator de maior importância tanto para a gestão de um negócio, quanto para as decisões sobre equipes.
Espero que te ajude trazendo insights e na aplicação junto à sua equipe. 
Se quiser se aprofundar e se desenvolver ainda mais como Correspondente Bancário através de um método exclusivo e de resultados, participe do nosso Programa de Mentoria em grupo para Correspondentes Bancários.
Leia esse artigo até o final e você irá conferir os seguintes tópicos:
  • Autoconsciência
  • Autogestão
  • Empatia
  • Habilidade Social

Não esquece de colocar a sua opinião nos comentários abaixo, ⬇ pois é a sua opinião que me ajuda a rechear esse blog de conteúdo!

Muitas pessoas acreditam que para ser um bom líder basta ter um QI alto, ou seja, ter uma inteligência cognitiva elevada, um bom conhecimento, uma boa memória, uma boa percepção.
Porém, para cargos de liderança que querem atingir melhores resultados é necessário muito mais do que uma elevada inteligência cogntiva. É preciso desenvolver a sua inteligência emocional, a sua capacidade de lidar com sabedoria em situações adversas.

4 caractéristicas principais da liderança com inteligência emocional

Autoconsciência

A Autoconsciência é a capacidade de você conhecer profundamente os seus sentimentos. Se você consegue identificar as suas emoções, se torna muito mais fácil controlar as suas ações.

E é interessante que a sua equipe também desenvolva essa característica, pois ela traz uma certa frieza para lidar com situações de maior estress. É uma neutralizadora de “mimimi”.

Dessa forma, em situações onde o cliente é muito ansioso, exigente ou em uma situação de pressão, a autoconsciência será uma grande aliada para o equilíbrio da situação.

Para o líder, especialmente, em diversas situações, como por exemplo: responder com clareza e entendimento coletivo, sem sentir-se ofendido ou intimidado, em reuniões com colaboradores, onde determinadas perguntas de membros da equipe possam levar a uma desestabilização da equipe toda.

É um controle emocional muito importante, também, para o equilíbrio do planejamento de metas. Pessoas com autoconsciência presente não são nem muito críticas, nem muito esperançosas e tal “frieza” contribui para o estabelecimento de metas reais e possíveis de serem atingidas, o que traz um ambiente mais tranquilo.

Autogestão

A autogestão ou autocontrole é uma característica que nos torna mais produtivos, pois por meio dela somos capazes de nos automotivar.

Na minha opinião, a maior capacidade de uma pessoa que exerce um cargo de liderança é a de se manter motivado, de demonstrar isso, de não se deixar abalar por qualquer coisa, e ainda, demonstrar vontade de viver, de fazer as coisas acontecerem, de manter um sorriso no rosto.

Uma liderança que consegue se manter motivada, influencia e motiva a todos da equipe. Logo, maior a vontade de todos fazerem as coisas andarem e, consequentemente, maiores os resultados.

Evidentemente que todos nós estamos sujeitos a mau humor, pressão, problemas e estresse, mas as pessoas que tem autocontrole, conseguem estancar essas situações com uma visão positiva e sem se deixar contagiar.

A autogestão / autocontrole deve ser estimulada nas equipes frequentemente, se tornar um hábito, uma cultura, pois, quanto maior a capacidade de lidar com problemas estando desnudos de impulsividade, ódio, tristeza ou vaidade, maior será a eficácia nas soluções.

Empatia

Ah, a empatia… serve para qualquer situação. Este sim é um treino obrigatório a todos os líderes e que deve ser estimulado nas equipes.

Se um líder entende o que um colaborador sente nuam determinada ação, maior será o seu poder de decisão sobre os resultados daquela ação praticada.

A empatia melhora o ambiente, melhora a situação numa venda, por exemplo, a um cliente “chato”, pois você desenvolve a capacidade de imaginar o que aquele cliente pode estar pensando, vivendo ou sentindo, para estar sendo chato e tudo se torna mais leve.

Habilidade social

Esta é uma característica importante a um líder, a de fazer networking, de se relacionar com as pessoas, de estar aberto a conhecer novas pessoas.

E esta também é treinável. Experimente falar com as pessoas estranhas no seu dia-a-dia e a não evitá-las. Você terá a oportunidade de conhecer clientes potenciais, amigos, parceiros de negócios, dentre outros.

A Habilidade social é uma caraterística da inteligência emocional que nos ajuda inclusive a conquistar autoridade em nosso mercado. Se relacionar com o outro é uma forma de fazer o maior número de pessoas saberem o que você faz e ser lembrado por isso.

Mantenha um pouco de cartão de visitas em cada acessório que você usa no cotidiano: bolso, bolsa, pasta, carteira, bolsinha, porta-níquel… você pode gerar relacionamentos o tempo todo e em todo lugar e o cartão será importante para estender esses relacionamentos.

 


Siga-nos no Instagram: @viverdecredito.

Um forte abraço.

Rosa Oliveira
CEO & Gerente de Projetos Digitais da Viver de Crédito

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Leia outros artigos

Podcrédito: Carlos Nepomuceno

Em entrevista exclusiva para o Viver de Crédito, Ingrid Barth, diretora na ABFintechs e COO & Founder da Linker – banco digital focado em pequenos empreendedores – conta como são os bastidores das fintechs brasileiras e o que podemos esperar desse mercado em ascensão.

Leia mais »