Viver de Crédito | Criação de Sites para Correspondentes Bancários - Como ser Correspondente Bancário

Quanto ganha um Correspondente Bancário e 3 estratégias para bater metas vendendo crédito bancário

Você vai ler neste artigo:

Você já se perguntou: “Quanto ganha um correspondente bancário?”

Esta é uma pergunta recorrente para quem está iniciando nessa carreira ou já está estabelecido nela. 

Toda vez que o mês começa, você se preocupa com as metas que precisa alcançar?

Uma das preocupações do profissional de Correspondente Bancário é sobre se conseguirá atravessar um mês inteiro e bater suas metas. 

O objetivo de manter a produção em dia e o cadastro ativo é uma preocupação natural. Dessa forma, os bancos cobram metas de vendas mensais do correspondente bancário, alguns parceiros como promotoras de crédito e correspondentes bancários masters cobram metas de vendas trimestrais e até mesmo o próprio Corban cobra-se por atingir suas metas de vendas e outras metas-chave para fazer o seu negócio crescer. 

Neste artigo, você vai entender quanto ganha um correspondente bancário e encontrar 3 dicas para que você descubra como fazer sua produção aumentar para atingir suas metas de vendas. 

Não esqueça de colocar a sua opinião nos comentários abaixo, ⬇ pois é a sua opinião que me ajuda a rechear esse blog de conteúdo!

Quanto ganha um Correspondente Bancário e 3 estratégias para bater metas vendendo crédito bancário

Um bom planejamento é fundamental para começar a atingir metas de vendas de crédito bancário  

A rotina de um correspondente bancário inclui manter funcionando o seu funil de vendas, e para que tudo transcorra bem, é necessário investir em disciplina, planejamento e execução, tanto das vendas, quanto das operações. 

Uma planilha simples, se você não tem condições de investir em um sistema CRM no começo, pode ajudar. 

Mesmo para quem prefira as anotações físicas, estruturar o planejamento em um caderno é viável do mesmo jeito. 

O importante é entender que o “mês” do correspondente bancário só deve começar depois de um planejamento. 

Você precisa equilibrar 3 pilares para atingir sua meta: 

  1. Tempo 
  2. Rendimento líquido que necessita ou deseja 
  3. Valor da produção mínimo exigido pelo banco ou parceiro 

Se um destes 3 pilares estiver defasado, dificilmente você atingirá as suas metas, e nesse caso, precisará aumentar um dos pilares para equilibrar a parte defasada. 

Pense nisso e encontre o limite em cada um deles: 

  • Você está trabalhando o tempo suficiente?
  • Você está ganhando de comissão exatamente quanto precisa ou quanto gostaria?
  • Seu master tem cobrado sua produção constantemente?
  • Você está batendo suas metas, ou está fazendo o básico pra sobreviver? 

Encontre seus limites e tente superá-los. 

3 Estratégias para bater metas de vendas de crédito 

1. Conheça sua linha de crédito ao extremo 

Conhecer as operações que você vende é essencial para otimizar seu tempo e suas vendas. Primeiramente porque você transmite maior confiança ao cliente e também, porque faz com que as operações sejam mais rápidas. 

Além disso, conhecer bem as suas linhas de crédito é fundamental para direcionar o cliente para a melhor condição, de acordo com suas dores. 

Muitos correspondentes bancários, principalmente quando atuam sob o código de uma promotora, acreditam que quanto mais linhas de crédito tiver na “prateleira”, maiores as chances de vender mais e bater metas. Discordo em parte dessa estratégia que é a de generalista. 

>> Leia também: Posicionamento para Correspondente Bancário: Ser Especialista ou Generalista?

Em minha carreira de mais de dez anos como correspondente bancário, atuei com modelos de parcerias diversos, que foram sendo ajustado conforme o meu Posicionamento:

  • Multibancos: representando diversos bancos por meio da minha marca;
  • Multi-promotoras: em parceria com mais de uma promotora e ofertando produtos diversos de cada uma;
  • Direta com o banco: representando um único banco com exclusividade e seus diversos produtos;
  • Especialista: representando diversos bancos e parceiros, porém, vendendo uma única linha de crédito.

Como você pode constatar, existem diversas formas de se posicionar no mercado para vender crédito bancário. 

Para o meu negócio, o modelo que melhor funcionou, que nos trouxe melhores resultados, foi um modelo enxuto de linhas de crédito, como Especialista, podendo variar minimamente com linhas de crédito complementares à operação principal. 

Este modelo funcionava com um portfólio focado em um nicho principal e dois secundários, previamente definidos, estudados e validados. 

Isso significa que para esse modelo funcionar é preciso resistir à tentação de querer atender a todos. 

Muitas vezes, surgem demandas de crédito para linhas com as quais não trabalhamos, e por não querer perder o cliente, acabamos seduzidos pelo erro de investir tempo para implantar uma nova linha de crédito na urgência. 

Nesse caminho da urgência, poderão surgir alguns obstáculos que trarão demora ou fragilidade no atendimento, seja tentando o cadastro do produto, buscando um parceiro de última hora, o que poderá levar muito tempo, seja dependendo de suporte para entender o Roteiro Operacional, seja aguardando login e senha de digitação, dentre outros.

Neste processo, você pode encontrar obstáculos, por tentar validar um produto sem planejamento, perder seu foco e perder um tempo valioso, que poderia estar sendo empregado para atingir as suas metas. 

Dessa forma, seu foco deve ser na qualidade do crédito que oferta, no atendimento ágil e o menos burocrático possível que oferece e na fundamental credibilidade que o seu cliente vai dar em todo o seu ciclo de venda de crédito bancário. 

Portanto, é importante conhecer bem as linhas de crédito do seu portfólio e se manter o mais atualizado possível sobre as operações e convênios, para estar preparado para atingir os melhores resultados e as suas metas. 

2. Mantenha o foco na venda de crédito bancário, e se possível, saia da operação no horário comercial

Além de manter o foco do seu portfólio em Especialista, tendo apenas um, ou poucos produtos financeiros, também é importante eliminar as distrações durante seu processo de captação. 

Fazer uma boa gestão de tempo inclui entender o que é importante para você alcançar as suas metas. 

Sabendo disso, não perca seu tempo com tarefas que podem ser feitas fora do horário comercial, por exemplo, horário em que você terá mais chance de conversar com seu cliente e/ou com seu suporte, ou seja, manter-se focado nas suas vendas de crédito. 

Divida seu dia em períodos, separando e blindando seu tempo de foco para:

Entenda que, sobretudo, a maior fatia do seu tempo deve ser para vender crédito, se você quiser atingir suas metas. 

Neste tempo focado para vender, você precisa responder as mensagens de clientes, fazer consultas e simulações, fazer contato com sua carteira, negociar e fechar novas operações diariamente. 

Se você não estabelecer estas rotinas, seu funil de vendas vai perder a força e certamente você não atingirá as suas metas. 

3. Faça uma limpeza em seu funil de vendas 

Todo lead, seja especulativo ou potencial, deve ser qualificado. Separe quem poderá fechar contrato com você futuramente, quem não é seu cliente e quem já é cliente. 

Para quem já é cliente, você deve, além de classificar, projetar o retorno, ou seja, agendar o momento em que este cliente poderá refinanciar ou portar seu contrato, para que você possa fazer contato na data, se antecipando às necessidades dos clientes. 

Adquira o hábito de classificar seus prospects automaticamente, a cada atendimento finalizado. 

Quando esse ciclo de vendas estiver funcionando, você terá o seu funil de vendas como referência para começar o seu dia. Saber a quem contatar, quando contatar, preferências, convênio, etc.

Lembre-se: quanto mais tempo você ganhar em todos os processos, quanto mais automático for, maior serão suas chances de atingir e superar suas metas. 

Habitue-se a trabalhar com um funil de vendas, entendendo cada etapa de um lead no seu funil de vendas. 

Se não tiver condição de investir em um CRM de vendas, você pode fazer isso manualmente. 

Depois que você se acostumar a ver seu painel de vendas por meio do funil, com tudo organizado e estruturado, atingir suas metas será algo muito mais simples e ao mesmo tempo desafiador. 

Quanto Ganha um Correspondente Bancário?

Esta é uma pergunta que está muito ligada à organização de metas de vendas do Correspondente Bancário, já que a atividade está automaticamente interligada às metas de vendas que você deseja atingir. 

A atividade de correspondente bancário tem início a partir da representação direta ou indireta da pessoa física ou jurídica pelo Correspondente bancário, de bancos ou outras instituições financeiras do Banco Central do Brasil. O correspondente bancário atua como um intermediário que vende crédito bancário aos seus clientes. 

Quando um correspondente bancário vende uma linha de crédito para seu cliente, automaticamente, o banco ao qual representa e que fornece a Cédula de Crédito Bancário para viabilizar aquela venda (operação de crédito), remunera o correspondente bancário por meio de comissionamento. 

Esta é a forma legal de remuneração do correspondente bancário, sendo, portanto, totalmente proibido ao correspondente bancário, a cobrança de taxas, depósitos ou qualquer outro tipo de pagamento do cliente. Sua única forma de remuneração permitida por lei é através do banco parceiro originário da operação do cliente. 

Em outras palavras, é o banco quem paga o profissional pela execução dos serviços, não os clientes. 

De forma geral, um correspondente bancário de pequeno porte ou um agente autônomo de crédito ganha entre R$ 3.000,00 e R$ 12.000,00 em comissões. 

Pela regulação do CMN – Conselho Monetário Nacional, a comissão à vista deve ser de 6% do valor total da operação aprovada. 

Entretanto, essa remuneração pode variar para mais ou para menos, a depender das tabelas de taxas, das condições operacionais e das negociações entre o correspondente bancário e banco parceiro. 

>> Leia também: 7 ideias de operações para vender crédito online e faturar R$ 10 mil líquidos por mês, sozinho!

Veja um exemplo:

Se você vender em um mês, seis operações de crédito de R$ 5.000,00 cada, a um comissionamento de 10%, seu comissionamento será de R$ 3.000,00.

  • Vendas no mês: R$ 30.000,00
  • % Comissão: 10%
  • Comissões a receber: R$ 3.000,00

Portanto, antes de entender o quanto ganha um correspondente bancário, você precisa primeiramente estar disposto a trabalhar por comissões. Entender isso, significa compreender que pode ganhar muito bem, se estiver preparado para estruturar as suas vendas de crédito e alinhar ao seu comissionamento.  

Como você pode notar, a atividade de correspondente bancário oferece uma ampla gama de possibilidades de ganhos, por isso, é necessário estruturar primeiramente o planejamento, a escolha de parceiros, estabelecer metas, traçar ações de marketing que traga novos leads e estruturar um posicionamento assertivo para que a sua estratégia para vender crédito bancário traga os melhores resultados. 

ASSISTA NO YOUTUBE E ASSINE O NOSSO CANAL:


Gostou desse artigo?

Se você ficou com alguma dúvida sobre crédito, deixe seu comentário abaixo.

Siga-nos no Instagram: @viverdecredito

Um forte abraço.

Rosa Oliveira ✿
CEO & Gerente de Projetos da Viver de Crédito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Picture of Viver de Crédito®
Viver de Crédito®

Somos uma agência digital referência, especializada em sites para correspondentes bancários, além de outras soluções específicas para o mercado de crédito.

Nosso manifesto

Editorias

Picture of Time de Marketing
Time de Marketing
Todos os artigos
Picture of Rosa Oliveira
Rosa Oliveira
Todos os artigos
Picture of Luiza Olinda
Luiza Olinda
Todos os artigos
error: Conteúdo Protegido!!
Como ser correspondente bancário

Faça sua pré-inscrição e garanta sua vaga na próxima abertura do Fórmula Corbantech.