Viver de Crédito | Corbantech - Posicionamento Digital para Correspondentes Bancários

7 vantagens de empreender como Correspondente Bancário

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Abrir um negócio de Correspondente Bancário pode ser uma excelente oportunidade de empreender no mercado bancário

Se você vê o empreendedorismo como uma meta, mas não sabe por onde começar, o negócio de correspondente bancário pode ser uma opção muito vantajosa.

Você pode encontrar neste mercado, a oportunidade de ter uma carreira executiva e rentável em pouco tempo.

Neste artigo, separei 7 vantagens de empreender como correspondente bancário para  te ajudar a ingressar nesta profissão.

Não esqueça de colocar a sua opinião nos comentários abaixo, ⬇ pois é a sua opinião que me ajuda a rechear esse blog de conteúdo!

correspondente bancário

1- Ter uma carreira empreendedora ou executiva

Na atividade de Correspondente Bancário é possível realizar o sonho de empreender, atingir sucesso e realização profissional ao mesmo tempo.

Você pode também planejar suas metas, ganhos, horários e estabelecer relacionamentos intensos e duradouros, tanto com clientes, quanto com parceiros e colaboradores.

Uma venda nunca se encerra após a averbação, ou seja, a aprovação do contrato do cliente.

É uma profissão na qual além de buscar pelo novo cliente, também nos direcionamos a cultivar aos clientes conquistados e retroalimentar essa relação.

Depois que você faz a primeira venda, tem uma oportunidade valiosa de trazer novos negócios através dela, sem novos custos ou com custo reduzido.

Nessa empreitada é preciso entender que o pós-venda é tão importante quanto a pré-venda e a venda em si.

E ao longo dos anos você pode construir e solidificar sua carteira de clientes, ter seu próprio escritório ou até mesmo trabalhar em home office se desejar.

Tudo depende dos seus limites e das suas ambições!

A rotina de um Correspondente Bancário envolve:

  • prospecção de clientes
  • contato verbal
  • consulta de margem
  • simulação de cálculos
  • formalização de contrato
  • análise de crédito
  • acompanhamento
  • aprovação
  • pós-venda

E essa rotina pode representar muitas as vantagens! Mas claro, como em qualquer negócio, a atividade de Correspondente Bancário não é feita só de prós.

Ela tem seus contras e tem as situações chatas, mas estou certa de que o negócio de Correspondente Bancário pode ser inovador e apaixonante.

            

Saímos no E-book UOL falando sobre a profissão de Correspondente Bancário, uma das “100 Ideias de Negócios Inovadores para Ganhar Dinheiro em 2017”.

2- Conquistar sua independência financeira e com resultados

Para ser bem sucedido empreendendo como Correspondente Bancário, você vai precisar se desprender dos conceitos de trabalho como empregado, nos quais sempre naquela data certa, você pode contar com o valor garantido do seu salário.

Pois se por um lado o empregado assalariado tem a certeza de que o valor da sua remuneração mensal não mudar – a não ser que receba um aumento – por outro lado, o Correspondente Bancário que empreende o próprio negócio, tem um modelo de receita bem diferente e que permite uma renda lucrativa.

Evidentemente que recomendo que no início, você estipule um pró-labore no qual o valor da sua retirada mensal seja fixo, ou seja, a sua retirada como sócio.

Entretanto, a retirada inicial pode precisar partir de um montante não muito alto, para que você possa reinvestir boa parte dos lucros no próprio negócio, até que ele atinja o seu ponto de equilíbrio.

Você pode optar por retirar um percentual a cada relatório de comissão ou deixar acumular todas as remunerações do período para sacar de uma vez.

Lembre-se: no modelo empreendedor você só vai ter remuneração se você produzir. Porém, NÃO HÁ LIMITAÇÃO, você poderá ganhar muito dinheiro, se você quiser.

Com o tempo, naturalmente, você condicionará o seu mindset e passará a pensar em seus ganhos por produtividade.

Se você não trabalhar, se você não vender, se você não fechar negócio, você não receberá e não pagará as suas contas.

Assim como, se você não gosta de vendas, precisará aprender a gostar, precisamos ser vendedores natos para trabalhar com crédito.

Acima de tudo, você precisará ser muito otimista, pois o desânimo não faz parte das características de um empreendedor bem sucedido.

Vender “dinheiro” é muito simples, mas como todo produto, precisa ser ofertado com profissionalismo e ética.

É muito gratificante trabalhar com crédito. Eu amo o crédito. E uma das vantagens é que o produto vendido muita gente gosta, conhece ou precisa. E isso já é meio caminho andado para uma venda bem sucedida.

 

correspondente bancário

3- Fazer seu próprio horário e ter mais qualidade de vida

Ter seu próprio negócio possibilitará criar o seu próprio expediente. Você poderá escolher em quais horários e dias trabalhará e quando tirará folga.

Além dos horários flexíveis, o Correspondente Bancário também tem liberdade de se ausentar para ir ao médico, programar eventos em família e não precisar prestar contas a um chefe ou superior.

Porém, para ser bem sucedido nesta profissão, é preciso saber divulgar o próprio trabalho e, preferencialmente, ter uma rede ampla de contatos.

E para que isso aconteça será importante ter uma boa organização de tempo e muito comprometimento.

Como qualquer negócio, a régua do sucesso é sua, porém, os resultados se darão de acordo com o seu esforço e a sua dedicação.

correspondente bancário

4- Estabelecer suas próprias metas e querer se desafiar

Uma das maiores preocupações do Correspondente Bancário é se conseguirá atravessar um mês inteiro e bater suas metas.

A maioria das promotoras e bancos parceiros cobram metas, você mesmo acaba se cobrando por atingir resultados e pelo cumprimento de manter produção em dia e o cadastro ativo junto aos parceiros.

A rotina de um correspondente bancário também inclui manter saudável o funil ou pipeline de vendas e para que tudo transcorra bem, é necessário gastar um pouco de disciplina, planejamento e execução, tanto das vendas, quanto das operações.

Uma planilha simples, se você não tem condições de investir em um sistema CRM no começo, pode ajudar. Mesmo para quem prefere as anotações físicas, estruturar o planejamento em um caderno é viável do mesmo jeito.

O importante é entender que o “mês do Correspondente Bancário” só deve começar depois de um planejamento.

Você precisa equilibrar 3 pilares para atingir sua meta:

1º: Tempo
2º: Rendimento líquido que necessita ou deseja
3º: alor mínimo exigido pelo banco ou master parceiro

Se um destes 3 pilares estiver insuficiente, dificilmente você baterá suas metas, e nesse caso, precisará aumentar e equilibrar.

Pense nestes 3 pilares e encontre o limite em cada um deles:

Você está trabalhando o tempo suficiente?

Você está ganhando de comissão exatamente quanto precisa ou quanto gostaria?

Seu parceiro tem cobrado sua produção constantemente?

Encontre seus limites e tente superá-los. Se o seu braço não está próximo ao teto, pode ser que você não esteja esticando o máximo que pode. Assim funcionarão as suas metas.

correspondente bancário

 

5- Receber treinamentos constantes e se desenvolver cada vez mais

Além da certificação obrigatória para exercício da profissão, que já propicia aprender uma série de assuntos do mercado financeiro, a profissão de Correspondente Bancário, oferece oportunidades para que o profissional receba constantes treinamentos, realizados pelos bancos e financeiras as quais representam.

Se o profissional for aplicado irá querer buscar cada vez mais aprimoramento para aprimorar o seu trabalho, estabelecendo um ciclo de desenvolvimento constante.

Na Viver de Crédito temos treinamentos, consultorias e soluções focadas em posicionamento digital para Correspondentes Bancários, como é o caso do curso Correspondente Style e do projeto Correspondente Bancário Digital. Aplicamos nosso método Corbantech, que direciona nossas consultorias, treinamentos e serviços. Inspirado no modelo fintech, o método se sustenta em 4 pilares: crédito bancário, marketing digital com tecnologias, mudança de cultura e gestão startup.

correspondente bancário

 

6- Construir relacionamentos duradouros com clientes, parceiros e colaboradores

Eis uma profissão muito dinâmica e que lida com dores e sonhos das pessoas. Você lida com empreendedores, idosos, famílias, jovens e uma infinidade de pessoas, cada uma com uma história e necessidade diferente.

É muito importante você conhecer o estado emocional do seu cliente.

Se um cliente estiver emocionalmente bem, provavelmente ele estará contraindo crédito para realizar um sonho. Pode ser uma viagem, a compra da casa própria, do carro, reformar a casa, e nesse caso, a abordagem pode ser mais entusiasmada.

Já quando o cliente está emocionalmente abalado, é muito provável que o crédito seja para resolver um problema. Pagar dívidas, ajudar um parente, pagar um tratamento de saúde, e nestes casos, os clientes são muito ansiosos, desnorteados e muitas vezes, até inconvenientes. Neste caso, a abordagem deve ser de acolhimento e compreensão.

Você deve estar preparado para lidar com as emoções alheias com muito profissionalismo, empatia, tranquilidade e paciência.

Lembre-se, o cliente precisa ser entendido e tratado com muito carinho, não só porque a contratação de crédito envolve emoção, mas também, porque, você tem grande chance de fidelizar o seu cliente.

Um cliente fidelizado confiará somente em você para resolver suas questões financeiras em outras oportunidades.

correspondente bancário

 

7. Ter uma profissão certificada pelo Banco Central

Para exercer a profissão de Correspondente Bancário, bem como, qualquer atividade similar de intermdiação de crédito você precisa possuir a certificação obrigatória de Correspondente no País, que é emitida por uma das agências certificadoras vinculadas ao Banco Central.

Os bancos exigem esta certificação para o credenciamneto de qualquer profissional que opere direta ou indiretamente na condição de  Correspondente bancário, sejam: operadores de crédito, agentes de crédito, promotores, etc.

O acesso aos serviços bancários é mais do que uma simples questão de negócios. É também uma forma de garantir a cidadania e estimular o desenvolvimento econômico e social do País.

Ser um Correspondente Bancário significa atuar como uma agente reconhecido pelo Banco Central neste importante papel.

 


Siga-nos no Instagram: @viverdecredito.

Um forte abraço.

Rosa Oliveira
CEO & Gerente de Projetos Digitais da Viver de Crédito

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Leia outros artigos

Podcrédito: Carlos Nepomuceno

Em entrevista exclusiva para o Viver de Crédito, Ingrid Barth, diretora na ABFintechs e COO & Founder da Linker – banco digital focado em pequenos empreendedores – conta como são os bastidores das fintechs brasileiras e o que podemos esperar desse mercado em ascensão.

Leia mais »